Cobogó, criação Brasileira

Cobogó, Made in Brasil

Cobogó, essa criação brasileira, isso mesmo, foi desenvolvida no Recife – Pernambuco entre 1929 – 1930  – Idealizado por três engenheiros: Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antonio deis – COBOGÓ  – e com as sílabas iniciais dos seus sobrenomes deram nome para essa criação, que nada mais são que blocos vazados, foi primeiramente desenvolvido em cimento, e hoje já podem ser encontrados em muitos materiais. Esses elementos vazados como também são conhecidos tem a função de controlar a iluminação e ventilação além de ser um artifício estético que ajuda a compor um projeto arquitetônico ou de interiores.

Confira:

Cobogó criação brasileira

 Para Fachadas – Cobogós foram empregados na fachada desse edifício, ajudam a controlar a ventilação e iluminação e ainda deram uma bossa para essa fachada, estilo modernista.

fachada de cobogó o edificio

Nesse outro edifico mais atual, os cobogós são de louça e formaram um painel colorido

377c86054fb9071c7bd9ba232d742ec8

Na fachada dessa casa, tem uma função estética

5300a3fa967cbe0947d1e8bdf0c8f04d

Como divisor de Ambientes

Outra função do Cobogó é separar os ambientes, como nesse caso a sala de estar e cozinha, o interessante é que por ser vazado, deu uma certa leveza para o ambiente, esconde o que não se quer mostrar de forma sútil.

2d4b09b0c36d205bcf481eceb473b731

     Para dividir a cozinha da área de serviço é uma boa opção

55fda4445ffd7f475c77a7304b0c80e8

a1b4bf1a8437a2368517ff70058f703d

Iluminação e Ventilação

Essa criação foi algo fantástico para a arquitetura,

aproveitando a iluminação  e controlando a ventilação do espaço

elemento vazado para iluminar e ventilar

elemento vazado iluminação

b057e9b9b8901f06a55a4dbc16221660

E ainda deixam sua marca com essa estética bem peculiar,

porque o vazado pode ter diversas formas geométricas desde de

um simples círculo até formas mais complexas como estrelas ,

o que compõe o charme e enriquecimento para essa peça.

3e1ce8ff8e591c5d3b628a009f347055

Enfim, as possibilidades de aplicação são muitas e se forem para  as necessidades descritas acima atende muito bem, e ainda tem um atrativo visual e estético formidável. Com o decorrer dos anos e o avanço da tecnologia na área, os materiais  para a criação se diversificaram e muito. Segue alguns:

Cobogós de Cerâmica

cobogó de cerâmica

O mais fácil de ser encontrado e com valor bem acessível, possui uma gama de  variedade nas formas.

cobogó ceramica esmaltado Esmaltados,  um pouco mais caros do que o tradicional em  cerâmica, esses tem opção de várias cores, por terem  na sua composição a tinta esmalte, deixa a peça impermeabilizada e com fácil manutenção.

 

elmentos vazados de cimento

Os primeiros a surgir de cimento, também podem ser produzidos com uma infinidades de formas, modelos que até lembram uma persiana, podem receber pintura, porém na sua forma original dá um ar mais modernista é uma boa opção para fachadas.

elemento vazado de louça

Feitos em Louça, podem ser utilizados em diverso ambientes, tanto residenciais, quanto em espaços comerciais, o brilho que estas peças possuem trazem vida, além de ser uma peça delicada e a gama de cores também é grande. E de todos é o de mais caro.

Seja para resolver questões como iluminação e ventilação, o cobogó, essa criação brasileira, ganhou vários investimentos desde sua criação e com certeza, é  uma opção para diversos fatores na Arquitetura e no Design de Interiores.

Imagens Pinterest, Arquitetura & Construção,

Abril

Fontes: Dingbat Cobogó

Deborah Yassunaga

Arquiteta, acredita que ter um lar mais adequado é possível, sem que para isso precise fazer altos investimentos, o essencial é pesquisar e ajudar nessa busca é sua função, para encontrar o equilíbrio entre o adequado e o possível.